DIREITOS AUTORAIS

Algumas imagens que aparecem no blog são retiradas de sites externos. Se você possui os direitos de alguma dela e não quer que apareça neste blog, favor entre em contato, que prontamente será retirada. (Brena Braz)

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

RECORDE MUNDIAL NOS 10 KM

Hoje acordei com uma boa notícia. A queniana, Joyciline Jepkosgei, se tornou a primeira mulher  da história do esporte a completar os 10 km abaixo de 30 minutos no Grand PRix de Praga, na República Tcheca. Ela conseguiu a façanha em 29min43s. Uau, já virei fã dessa guerreira. 

Foto: Divulgação/IAAF
Pensar que a rua é livre, basta um par de tênis, coragem e força de vontade pra começar a correr. Claro, devemos procurar um especialista antes. E nem vem dizer que isso é para pessoas ricas e com tempo de sobra. Em toda cidade há projetos bancados pela prefeitura com profissionais da educação física é só procurar um perto de você e bater um papo com o instrutor, pegar algumas dicas. Eles estão sempre a disposição para ajudar. 

Eu mesmo contei com a ajuda online de muitos deles que estão disponíveis a ajudar, a dar dicas de planilhas e tempo de corrida. Em Dourados, por exemplo, há o projeto Caminhar Dourados, com a educadora física, Débora Borda. Também há outros tantos na cidade. É só deixar a inércia de lado e partir para as conquistas pessoais. 

Para saber mais sobre a queniana, basta entrar no site ativo. Lá tem tudo sobre a atleta e muitas dicas legais de treino para nós amadores.

Bom, essa semana meus treinos estão sendo bem de leve. Estou me preparando para participar da 1ª Corrida da Primavera em Dourados no dia 23 de setembro. Vai ser bacana estar no meio de tantos talentos do esporte douradense. 


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

UMA SEMANA DE FOCO E DETERMINAÇÃO

Os dias passaram rápidos. Essa semana fui bem preguiçoso. Mais andei do que corri. Mas foram momentos de conhecimento do meu corpo. O mês só está começando e muitas barreiras terei que derrubar, uma delas é a minha inércia, a minha falta de preparo. O calor de novembro está de rachar. No meu trabalho as coisas não iam nada bem. Coisas que devemos superar. 

Essa semana consegui uma proeza, corri 24km e 700 metros em locais diferentes. A maioria permaneceu no calçadão do colégio imaculada. Foi bem proveitoso, conversamos muito sobre a prova que faríamos no próximo dia 20, como eu devia me preparar. Confesso que estou ansioso, ainda em dúvida. 

Poucas pessoas sabiam desse novo Gesse que está surgindo, a corrida tem me mostrado que não preciso contar aos quatro cantos do mundo o que estou planejando e vivendo. As pessoas estão ocupadas demais vivendo a vida delas, né? 

Um colega de trabalho resolveu voltar a correr. Grande Chico tem me motivado bastante, a gente conversa muito sobre corrida e sobre a vida. Sobre o quanto é importante a gente cuidar do corpo e do espirito. Uma vez por semana nos encontramos no Centro Espirita Amor e Caridade para renovar as energias e vencer as nossas batalhas internas. Batalhas que a gente mesmo inventa. 

Agora é hora de descansar e me preparar para mais uma semana de treino e trabalho. 

domingo, 6 de novembro de 2016

O GRANDE DIA CHEGOU

Noite mal dormida. Madrugada acordado e o coração na mão. Parecia uma criança a espera do papai Noel em noite de natal. Dúvidas, angústias e preocupação com a minha primeira prova. Será q vou dar conta? Será que não vou me machucar? Por que resolvi fazer isso? Estava tudo bem em casa e agora essa história de correr. 

Acordei mega cedo. Me preparei e segue para a Praça Antônio João. Local onde será a largada. Cheguei mega cedo passei no local da retirado do kit e encontrei uma colega de profissão. Fui todo feliz conversar com ela, mas infelizmente a recepção não foi a das mais calorosa. Ela apenas falou um oi e saiu andando tentando se livrar da minha presença. Tentei entender os motivos dessa repulsa e logo encontrei a resposta. Algo que falarei em outra oportunidade, neste momento não cabe coisas tristes. 
Procurei relaxar e curtir aquele momento. Não consegui. Esperei meu amigo chegar. Os minutos demoraram passar e nada dele aparecer e isso estava me deixando mais nervoso. Tirei uma foto pra deixar guardada de recordação. Ele chega bem cima da hora da largada. Fingi estar tudo bem, mas por dentro o meu coração corrida em disparada.

Fomos para o meio da pista nos aquecemos. Eu pulava feito perereca em brasa quente, mas feliz por tentar correr uma prova de 5km, esta era a primeira e não queria fazer feio. Meu amigo me dizia pra ir com calma e se cansasse muito poderia para e seguir andando até pegar fôlego novamente. 

Dada a largada sai feito cavalo doido e corri certa de um quilômetro e o cansaço bateu. Não estava preparado para uma prova. Via os corredores passarem por mim e isso me motivou a correr mais. Fiz a besteira de tomar água em um dos pontos. Os 5 km era num percurso até bom saída da Praça e seguia pela Avenida Marcelino Pires, a principal de Dourados, e seguia até a rodoviária e retornava e já dava o percurso. Fiz em menos de 30 minutos. Nem acreditei na prova. 

Resultado da Corrida BRF ddos
Feliz por ter terminado a prova, mas com dores horríveis nos pés e nas pernas. Marinheiro de primeira viagem fez a proeza de correr com boné, óculos de sol, tênis inapropriado e a camisa da corrida era de um tecido quente que não ventilava e o sol estava ardendo demais. Enfim, terminei a prova entre os retardatários, inclusive eu era um deles. Dentre os 134 participantes terminei em 103º lugar. Nada mal para quem está só começando.